Visto de Investidor E-2

Visto E-2

Permite que o cidadão, de um “país com tratado“ – país com o qual os EUA mantem um tratado de comercio de navegação –  possa ser admitido nos EUA ao investir um valor substancial em negócio nos EUA.

O investimento deve ser gerenciado por um membro com nacionalidade de um dos países com tratado.

Apesar de o Brasil e a Venezuela, não serem “países com tratado”, muitos investidores se qualificam para o visto E-2 através de dupla-nacionalidade com países como Itália e Espanha.

O investimento deve ser substancial em relação ao tipo e tamanho do negócio; muitas vezes uma quantia mínima de US$ 150.000. O negócio deve ser uma empresa com lucros suficientes para apoiar a família do investidor.

A lista completa dos Países com tratado E-2 (do site do Departamento de Estado) pode ser encontrada clicando aqui.
Alguns exemplos de países são: Argentina, Colômbia, Equador, França, Alemanha, Itália, Japão, México, Espanha e Reino Unido.

Todos os Países com Visto E-2

Albânia
Argentina
Armênia
Austrália
Áustria
Azerbaijão
Bahrein
Bangladesh
Bélgica
Bolívia
Bósnia e Herzegovina
Bulgária
Camarões
Canadá
Chile
China (Taiwan)
Colômbia
Congo (Brazzaville)
Congo (Kinshasa)
Costa Rica
Croácia
República Checa
Dinamarca
Egito
Estônia
Etiópia
Finlândia

França
Geórgia
Alemanha
Granada
Honduras
Irã
Irlanda
Itália
Jamaica
Japão
Jordânia
Cazaquistão
Coreia do Sul
Kosovo
Quirguistão
Letônia
Libéria
Lituânia
Luxemburgo
México
Moldávia
Mongólia
Montenegro
Marrocos
Holanda

Noruega
Omã
Paquistão
Panamá
Paraguai
Filipinas
Polônia
Romênia
Sérvia
Senegal
Cingapura
Eslovênia
Espanha
Sri Lanka
Suriname
Suécia
Suíça
Tailândia
Togo
Trindade e Tobago
Tunísia
Ucrânia
Reino Unido
Turquia

Prós

Teoricamente não há limite sobre os tipos e tamanhos de empresas;
Pode ser estendido sem limites;
Normalmente usados por empresários a partir de novos empreendimentos nos EUA, quando eles não têm quaisquer empresas afiliadas no exterior;
Pode patrocinar outros empregadores essenciais que têm mesma nacionalidade;
O curto tempo de processamento, muitas vezes inferior a um mês;
Os menores de 21 podem frequentar a escola e o cônjuge pode obter autorização de trabalho.

Contras

Falta de uniformidade no processamento das petições pelos consulados;
È necessário comprovar o crescimento e a rentabilidade do negócio, no período de cinco anos, para obter renovação, do visto;
Requer o montante de investimento no início (geralmente mais de US$ 150.000);
Não há direito ao green card;
Emprego autorizado apenas na companhia onde haverá o investimento para o visto E2.

* Esta informação é uma referência e é sempre aconselhável consultar um advogado de imigração.

Contato
  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.